Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rosa Affair

Rosa Affair

Não, hoje não é o melhor dia para casar!

Não meus queridos, a minha resposta é não!

Hoje não é o melhor dia para casar!

Nota-se à distância que o autor desta música, Joaquim de Magalhães Fernandes Barreiros aka Quim Barreiros não tinha o mínimo de conhecimentos de fenómenos meteorológicos nem capacidades de adivinho.

Ora vejamos porque hoje não é o melhor dia para casar em termos de desgostos:

- O primeiro desgosto dos noivos seria olhar para este tempo: O tempo está um belo dum cocó!
- A noiva que provavelmente comprou um vestido tipo cai cai ou mesmo de alcinhas andava a esta hora à procura de um casaco para vestir no casamento. O mesmo se aplica aos convidados e à desgraçada da mãe do(a) menino(a) das alianças.
- A noiva ia ficar com os cabelos todos despenteados devido a este vento que não nos larga em pleno Verão.
- Os convidados que levaram fatos de banho e biquínis para andarem a mergulhar na enorme piscina da quinta poderão guardá-los nas suas pochetes porque não vai dar!
- As fotos na praia iriam evidenciar as nuvens escuras da época ao invés de uma luz esplêndida.
- O mais provável era durante o copo de água a quinta ter que arranjar um plano B porque iria chuviscar à noite.

O bom disto era que os convidados poderiam enfrascar-se na mesma.
Mas em jeito de conclusão, hoje Não é o melhor dia para casar, poderiam mudar a música para o 31 de Setembro, uma vez que agora o Verão começa no Outono…

E só não fiz um rabisco à Nuno Markl a representar como este dia não é bom para casar, porque ia humilhá-lo.

PS: Só quem ouviu hoje a rádio comercial hoje de manhã é que irá entender o que estou dizer!

É isto, tenham um resto de um bom dia...

Bom dia cafés Nicola

Querido Nicola, obrigada pela frase encorajadora da hora do almoço, adorei. Por acaso eu até estava com uma dorzita, mas era de dentes. Mas olhe, entre uma e outra não sei qual é a pior...

Nicola_bom dia a quem tem dor de corno.jpg

Aqui ficam as três primeiras frases da série Bom Dia da Nicola, que começou há poucos dias. E vocês já esboçaram um sorriso enquanto bebem o vosso café? É incrivel como basta uma frase num pacote de açúcar para tornar o nosso almoço muito mais animado...

serie_bomdia_nicola.jpg

Época de trapos...

Considero que os saldos só são bons para um bom par de sapatos ou para um bom casaco ou mesmo para uma peça especial. Agora quando preciso de comprar umas peças mais básicas para o dia-a-dia não gosto de saldos! Sou pessoa para comprar roupa quando preciso e não de estar à espera do primeiro dia de saldos para comprar roupa para a estação.

sale-1.jpg

A consequência é que quando preciso de alguma coisa nesta época só vejo “trapos”. Desculpem-me a expressão mas nesta altura as lojas enchem-se de roupa amontoada, roupa a cair dos cabides, roupa desdobrada, roupa tamanho xxl ou xxs, roupa de estações anteriores, restos. Ou seja, trapos!

Roupa a mostrar o umbigo, roupa a tapar os joelhos, roupa de tecido tão fino que só o facto de a provarmos corremos os risco de lhe dar um rasgão, roupa de tecido tão fino que tudo o que está por baixo fica à mostra, roupa prestes a ficar com um buraco quando a passamos a ferro, roupa que a primeira vez que é lavada fica logo desproporcional, roupa em que a parte de trás chega aos pés e a parte da frente nem tapa as mamas. Ou seja, trapos!

Foreigners a comprar nos saldos! Parecem formigas. Entramos nas lojas e parece que estamos noutro país. Comentários despropositados nas línguas deles e o resto da conversa na nossa língua. Risinhos idiotas… Foreigners que quando chegam ao seu país devem dizer aos seus amigos, olha que roupa de boa qualidade que eu comprei em Portugal e a bom preço! Foreigners que sem o mínimo de noção agarram nos cabides e arrastam a roupa a varrer o chão. Hoje até vi uma rapariga a arrastar um monte de pó com uma camisa. A camisa estava literalmente a varrer o chão. Roupa que eu posso ir experimentar a seguir sem saber por onde ela andou… Ou seja trapos.

Roupa para teenagers que para mim são trapos. Já não tenho idade de andar com a barriga à mostra e tenho a certeza que todos ficariam agradecidos por não o fazer. Não tenho idade para trapos.

Odeio a época de saldos!

Quanto vale a palavra mamã?

A primeira vez que a ouvi dizer mamã quase que verti uma lágrima de tanta emoção. Foi uma sensação de amor espontâneo. Aquele amor que raramente encontramos, aquele que só sentimos por alguém muito especial. É o conceito de confiança entre nós. Aquele ser pequenino que cresce a olhos vistos confia tanto em nós que nos chama quando se sente desprotegido. É saber que enquanto o ouvimos ele está connosco. É querer ouvir vezes e vezes sem conta porque sabe tão bem. É pedir para repetir. É abraçar para agradecer. É encorajar enquanto ouvimos. É correr bem depressa para ver se está tudo bem. É afeto. É rir e sorrir ao seu som. É responder de coração cheio. É ir sem contrapartidas. É o melhor do mundo.

Eu sou mamã e ouvi-la chamar por mim é impagável.

mamamaravilha.gif

Pág. 1/9

Siga-nos no Bloglovin

Rosa Affair

Mais sobre mim

foto do autor