Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rosa Affair

Rosa Affair

Eu, os palavrões e a minha filha.

São incontáveis os palavrões que digo e penso durante o meu dia-a-dia.

E perguntam vocês, então mas tu chamas-te Rosa Affair, és predominantemente rosa, cor essa fofinha, foste desenhada para temas como a maternidade, adoras bebés e crianças, és uma mãe babada e dizes assim tantos palavrões? Sim, digo imensos. Este blog é só a parte fofinha da minha vida porque o meu dia-a-dia não tem nada de fofinho! Emprego intenso, desafiante, com dilemas novos todos os dias e trabalhar na maioria com indivíduos do sexo masculino que têm sempre uma má palavra pronta para ser respondida nas mais diversas situações, são as condições ideais para me ter tornado numa “mal-educada” de primeira.

Digo-os no meu pensamento, digo-os nos meus desabafos, digo-os quando preciso de alguma coisa que nunca mais é resolvida, penso-os quando atendo uma chamada indesejável, penso-os quando não sei como resolver um problema, penso-os quando me marcam reuniões à hora do almoço, penso-os quando não param de me desconcentrar e penso-os em mais uma panóplia de situações similares que normalmente me deixam à beira de um ataque de nervos.

MI0001397982.jpg

Agora tenho um grande problema. Ele já existia antes mesmo da minha filha nascer. Por vezes, estava a falar à frente dos meus sobrinhos e naturalmente lá me saia um palavrão! Agora digo-os nas conversas banais com o meu marido. Como se fosse natural. Tento controlar-me mas de vez em quando lá me escapa um ou vários. E ela ouve tudo, apanha tudo, assimila tudo. É uma questão de tempo, só ainda não os consegue dizer. Mas já estou à espera que uma das próximas palavras que ela diga seja uma palavra feia. E eu não vou gostar, vou ignorar, vou manter a calma e não dar importância, vou tentar não sorrir, mas sei que me vou zangar porque na realidade fui eu que lha transmiti.

Dizem que a primeira coisa a fazer para que o nosso filho não diga palavrões é dar o exemplo. Ah neste momento que grande exemplo sou eu... Bom, nada como pedir ao meu marido para me colocar pimenta na língua quando me sair um palavrão. - O que vale é que ele não lê o blog!

Shame on me.

Imagem daqui.

Siga-nos no Bloglovin

Rosa Affair

Mais sobre mim

foto do autor