Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Rosa Affair

Rosa Affair

O abismo começa do nada

Todas nós sabemos, a cabeça das mulheres, ou da maior parte delas, não para. Eu não sou exceção. Desligar não é fácil, já o disse várias vezes e invejo a cabeça dos homens por isso. Fico a remoer nas coisas e por vezes parar é difícil. Tenho trinta e poucos anos e sempre me consegui controlar. Sempre murmurava para mim própria quando alguém chegava ao pé de mim e me dizia que precisava de ajuda porque a cabeça não dava para mais. A minha não, sempre deu.

Tenho vivido tempos complicados de muito stress (nota-se aqui no blog) e sexta foi o ponto de rutura. Comi qualquer coisa que me fez mal ao almoço e à tarde já não conseguia mais. Tomei um ben-u-ron porque estava toda partida e maldisposta e a juntar a isso o stress apoderou-se de tal forma da minha cabeça, que estava a olhar para o computador e já não via mais nada. Não conseguia mais. Decidi que o melhor era sair mais cedo e vir para casa descansar. E vim, mas a cabeça não! Ficou lá, a remoer tudinho e eu não conseguia descansar. Pus música porque já tinha experimentado ver tv e não tinha ajudado. Mesmo com música, os meus neurónios não pararam e juro que fechava os olhos e via tudo a passar de um neurónio para outro e quando chegava à extremidade dum, entrava em curto-circuito. E disse aquilo que sempre castiguei os outros dizerem. Preciso de ajuda. E precisei. Tive que ir comprar e tomar um calmante. Não sei se ajudou ou não. Não sei se foi psicológico ou não. Mesmo assim não passei muito bem a noite, mas ontem estava melhor e hoje já estou bem. Estou calma. Olho para sexta e percebo que estava a entrar por caminhos complicados. Agora é bola para a frente e não repetir.

all in your head stress.jpg

Imagem Pinterest

Siga-nos no Bloglovin

Rosa Affair

Mais sobre mim

foto do autor