Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rosa Affair

Rosa Affair

Hoje pedi desculpa à minha bebé

Ela chora muito. E por muito que me custe, vai entrar na creche no fim deste mês. A minha licença está a terminar. E a minha cabeça está numa pressão danada para que ela consiga adormecer sozinha. Raramente o faz e sempre assim foi. Hoje aproveitei que o meu marido não estava em casa, para fazer as coisas de forma diferente. Como sempre, na hora de dormir, deito-as na cama. Hoje privilegiei a minha filha mais velha, sendo que não tive tanta disponibilidade para dar atenção à mais nova, sempre que ela chorava. No intervalo da mais velha fui ter com ela para a acalmar, no qual nunca fui bem-sucedida. Chorou muito, não aceitou a chucha e estava com muito sono. Assim que consegui que a mais velha ficasse a dormir, fui tentar perceber o que ela queria. Era choro de quem não estava satisfeita. Queria leite, apesar de ainda não ter fome. Tentei por tudo que ela fizesse pelo menos duas horas de intervalo desde o último biberão, mas ela já estava tão exausta que não conseguia dormir, nem parar de chorar. Dei-lhe então o leite. Não conseguiu acabar de beber de tão exausta que estava. Levantei-a para arrotar. Arrotou já a dormir, mas logo percebi que não tinha sido o suficiente. Fui deitá-la. Cinco minutos mais tarde, já estava a chorar. Queria arrotar novamente. Levantei-a, arrotou, adormeceu. Mais cinco minutos e chorou novamente. O mesmo choro. Levantei-a, arrotou e deu um suspiro de alivio. Imediatamente lhe pedi desculpa por não a ter podido ajudar mais cedo e a ter deixado chegar aquele ponto. Dorme bem meu anjo.         

Tentativa-erro

Os primeiros meses de vida de um bebé requerem uma disponibilidade total da mãe. Com o tempo vamos perceber o que eles querem, mas são meses em que o que fazemos é tratar o nosso bebé no modo tentativa-erro. Ou nos calha um "bebé relógio", que só come, dorme, faz três horas de sesta e não tem cólicas ou, como os meus, não há forma de fazer um único plano. Um dia dorme dez minutos, outro dorme duas horas, outro não dorme. Detesta chucha e quando saio com ela e lhe dá a birra no ovo não há forma de a acalmar a não ser ao colo. E dar colo na rua é chato, ou está frio, ou está muito sol ou está vento, ou está muita gente e ela é muito pequenina. Às vezes prefiro não ir.

 

Tenho que esperar, esperar que cresça. Isto vai melhorar e muito. Eu sei-o.

 

A minha bebé ainda funciona a tentativa-erro. É muito choramingas e tem o inconveniente de com quatro meses não fazer cocó sozinha. A única coisa que tenho a certeza é que não tem fome. Depois tenho que andar a perceber se quer mimo, se quer arrotar, se quer bolsar, se quer dormir ou se quer fazer cocó. Arrotar só em posição vertical e ela precisa muito de arrotar. Com o arroto vem o bolsar. E sim, ela também me dá sinais quando quer fazer cocó. O que é certo é que bebé que não faz cocó anda sempre desconfortável. E temos de ser nós os pais a percebê-lo. A minha bebé ainda precisa da minha disponibilidade total. Ela está quase quase a entrar para a creche e se isto dos cocós não se resolver com a sopa, tenho que elaborar um plano com a pediatra de como iremos fazê-lo na creche. Mas este assunto fica para um próximo post.

bigstock-try-fail-try-again-till-succ-72686704-1.jpg

Imagem daqui

 

Os Biberons MAM

Muitas pessoas ficam surpreendidas por eu usar os biberons da marca MAM. Até no hospital as enfermeiras me perguntavam que  biberons eram aqueles.

 

A minha filha mais velha desde que começou o leite formula, sempre usou os biberons da Medela e os da Chicco. Mas, a mais pequena já não foi bem assim. Os da Medela engasgava-se tanto que tive que parar, os da Chicco ela engolia muito ar, pois estava sempre a tirar a boca da tetina e depois eram cólicas insuportáveis.

 

Experimentei os da MAM, que são anticólicas e foram os que resultaram com ela. O biberão é estranho, todo ele é desmontável (em cima e em baixo) e tem uma borracha no fundo, daí a estranheza de algumas pessoas que me perguntaram para que servia tudo isso.

Biberons_MAM.jpg

 Aqui ficam as características dos biberons da MAM:

 

- A tetina SkinSoft é em silicone e confere uma sensação familiar, a da pele.

- É anticólicas e anti-regurgitação graças à base ventilada.

- Aberturas amplas para fácil preparação e limpeza.

- Função auto esterilizadora. Muito prático porque podemos esterilizar o biberon fora de casa muito facilmente.

- Biberons de 160, 260, e 330 ml. Os que me ofereceram na aulas de PPP eram de 130 ml.

- Tetinas que acompanham o crescimento da criança e adaptáveis a todos os biberons.

 

A única desvantagem que eu vejo é o facto de não ter a medida de 30 ml, começa nos 60 ml uma vez que a base é desmontável.

 

O video em baixo demonstra todas as funcionalidades.

 < Carregar nas setas para ver as características >

 

 

E ela é tal e qual a irmã

Originalmente criei este blog para desabafar. Foram horas e horas de uma bebé a chorar e quando eu desabafava com alguém todos davam a entender que eu estava a exagerar. A frase mais ouvida era "pois são todos iguais, todos choram". E eu rendi-me a ela. Sim é verdade, todos choram, a minha também. Mas a minha filha chorava e muito.

 

Nunca a minha filha mais velha, enquanto bebé, estava satisfeita acordada. A rotina era ver se tinha fome, cólicas, fralda suja, frio, calor, sono ou febre e mesmo estando tudo bem, ela chorava.

Com o tempo fui deixando de falar destas coisas, já sabia como ela era e não estava para tentar explicar uma coisa que a maior parte das pessoas não entendia. Sair com ela era tudo menos fácil. E sempre que saia o que mais ouvia era, "mas o que é que ela tem?", ao qual a maior parte das vezes eu respondia - não tem nada!

Com o tempo tudo passou, agora está uma criança crescida e feliz.

 

Depois veio a segunda. E todos me diziam: "a segunda é sempre mais calminha". Nunca esperei o melhor.

E tinha razão. Como é que uma segunda filha poderia ser tão diferente? Foi feita pelo mesmo pai e mesma mãe? Tal como eu suspeitava é tal e qual a irmã.

 

Já me perguntaram se agora com três meses já está mais calminha e eu digo sempre SIM, está. #sóquenão, não está. Chora inconsolavelmente e não tem nada! Dormir no ovo? Dormir no automóvel? Não é com ela. Dormir ao colo? Sim, mas tenho de lutar com ela, pois ela luta contra o sono. Tenho que a apertar e colocar-lhe a chucha de forma a que ela não se mexa. Cheguei ao ponto que estou a começar a perder a força e só o pai consegue acalmá-la. A técnica do pano já não consegue adormece-la.

 

Não fiquem muito entusiasmados em tentar dar-lhe colo, fazer caretas, ou tentar acalmá-la de outras formas. Ela é tal e qual a irmã.

 

Recomendo o artigo "Socorro, o meu bebé não para de chorar!" da Revista Pais e Filhos.

 

Siga-nos no Bloglovin

Rosa Affair

Mais sobre mim

foto do autor